Butokukai S A | Associação Butokukai de Karatê de Santo Antônio

O KARATÊ

Soco do Karatê

O Karatê é predominantemente uma arte de golpes, como pontapés (chutes), socos, joelhadas e cotoveladas e golpes com a palma da mão aberta. Bloqueios de articulações, lançamentos e golpes em áreas vitais também são ensinados, dependendo do estilo. Um praticante de Karatê é denominado “karateca”.
O Karatê é uma forma de budo (caminho marcial), enfatizando as técnicas de percussão atemi waza (como defesas, socos e chutes) ao invés das técnicas de projeções e imobilizações. O treino de Karatê pode ser dividido em três partes principais: Kihon, Kata e Kumite.

Kihon (“fundamentos”).É o estudo dos movimentos básicos.

Kata (“forma”, “padrão”. É uma espécie de luta contra um inimigo imaginário expressa em sequências fixas de movimentos.

Kumite ( “encontro de mãos”).É a luta propriamente dita. Em sua forma mais básica é combinada (com movimentos predeterminados) entre os lutadores para, posteriormente, alcançar o jyu kumite (combate livre ou sem regras).

A forma desportiva, ou combate com regras, é conhecida como Shiai-kumite.

Karatê Competição

Atleta em competição de kata

HISTÓRIA

O karatê foi considerado “arte divina” pela sua grande eficiência no combate real. Um dos fatos mais importantes para o desenvolvimento do karatê, foi o surgimento do “karatê-competição” como esporte. Nos anos 30 e 40, o karate começou a se espalhar pelo mundo.
Já Como Instrutor-Chefe da JKA, Masatoshi Nakayama criou as regras de competição cuja aprovação do governo aconteceria em 1952. Esta nova perspectiva da modalidade foi bem aceita pelas outras escolas porém só em 1958 teve efeito o primeiro campeonato do Japão.
O passo seguinte consistia em levar o karate aos cinco continentes. Foi então que, muitos dos seus mais destacados discípulos, emigraram radicando-se além fronteiras como instrutores de karate residentes. Estes homens cumpriram com êxito a missão que lhes fora confiada. Foram fundamentais na preservação do karatedo e, simultaneamente, mostraram que efectivamente a competição é, apenas, uma variante do karate tradicional.

REGRAS

Hoje o Karate também pode ser praticado como uma modalidade de competição,A competição pode ser tanto de kumitê como de kata e os competidores podem participar individualmente ou em grupo.
Na competição de kata os atletas são avaliados por cinco juízes, de acordo com a qualidade da performance do atleta de maneira análoga à ginástica olímpica. São critérios para uma boa performance a correta execução dos movimentos e a interpretação pessoal do kata através da variação de velocidade dos movimentos (bunkai). Quando o kata é executado em grupo (por norma três atletas) também é importante a sincronização dos movimentos entre os componentes do grupo.
No kumitê dois oponentes enfrentam-se por cerca de dois a cinco minutos. Os Pontos são concedidos tanto pela técnica quanto pela localização em que os golpes são desferidos. As técnicas permitidas e os pontos admissíveis de serem atacados são definidos pela WKF – Federação Mundial de Karate.

É BOM SABER

Embora não possua status de esporte olímpico como o Judô e o Taekwondo, pelo fato de de que não há uma organização centralizadora para o Karatê, assim como não existem regras uniformes entre os diversos estilos, o Karatê é considerado como modalidade olímpica, reconhecida pelo COI em 1999, uma vez que está de acordo com a Carta Olímpica. A Organização Mundial de Administração que foi reconhecida é a Federação Mundial de Karatê.

Para entender melhor as regras de competição segue abaixo uma tabela de pontuação utilizada pela Confederação Brasileira de Karatê-do (CBK), e entidades a ela filiadas:

Ippon (um ponto) – soco na área do abdómen, do peito ou do rosto.
Nihon (dois pontos) – soco ou chute na área das costas; chute na área do abdome ou do peito, independentemente do oponente estar caído ou não; sequência pontuável em que o oponente seja atingido com, pelo menos, dois socos, na área do abdómem e/ou do peito e/ou do rosto; seqüência pontuável em que o oponente perca o equilíbrio (por si só, ou após receber uma técnica de varredura ou projeção), e seja atingido, logo em seguida, com um golpe pontuável (exceto chute na cabeça), desde que esteja caindo ou de costas.
Sanbon (três pontos) – chute na cabeça, com contato controlado (ou, dependendo da categoria em disputa, com aproximação de 5cm a 10cm, desde que o oponente não esboce reação), independentemente do oponente estar caído ou não; derrubar o oponente com técnica de varredura ou projeção e, num intervalo de até 3 segundos, aplicar uma técnica pontuável (exceto chute na região do abdomem), desde que o oponente esteja completamente caído, sem chances de contra-atacar.

Shiai Kumite

Fonte: http://www.clubekaratecanico.com/historia-do-karate/ ; http://pt.wikipedia.org/wiki/Carat%C3%AA

Karatê: Um Esporte Completo

São inúmeros os benefícios do karatê para o seu praticante, sejam adultos, jovens, idosos ou crianças.  Estes benefícios são divididos no plano biológico,  no psicomotor  e no plano afetivo-social.

BIOLÓGICO

A prática do karatê ativa as grandes funções orgânicas, veja alguns dos resultados:

  • Ossos mais resistentes;
  • Aumento da capacidade pulmonar;
  • Coração forte e vasos sanguíneos resistentes;
  • O gasto calórico entre 500 e 800 calorias equilibra o percentual de gordura corporal;
  • Etc.

PSICOMOTOR

Os movimentos complexos do karatê, exigem do raciocínio motor tão quanto uma conta matemática, fazendo melhorar a inteligência em outras áreas de conhecimentos.  Também fazem parte das aulas de karatê, técnicas de correção postural e técnicas de como cair sem acidentes.

AFETIVO-SOCIAL

O karatê é conhecido por seus conceitos de comportamento, respeito e disciplina.   Por este motivo, crianças hiperativas, inquietas, com história de falta de limites ou agressividade são encaminhadas, por médicos e educadores, às aulas de karatê.

A verdade é que o Karatê é uma arte de origem oriental e incorpora alguns princípios de uma cultura milenar, apresentando fins educativos, como: a valorização do bom relacionamento interpessoal, respeito mútuo, caráter, disciplina, persistência e auto-controle.

Fonte: Webartigos.com | Textos e artigos gratuitos, conteúdo livre para reprodução. 1

Por que competir na WKF?

WKF – FEDERAÇÃO OFICIAL DO KARATE MUNDIAL

A WKF é a Instituição Oficial do Karatê Mundial, ela é reconhecida pelo Comitê    Olimpico Internacional e está sempre a frente no que se trata de competição de karatê. com alto nível técnico, suas regras são estipuladas para proteger a integridade física dos atletas e a tornar o karatê um esporte olímpico.

Ao contrário do que muitos pensam e dizem competição não siginifica perda de tradição, pelo contrário, todas as tradições do karatê são analizadas nas competições, e segundo Funakoshi : “Karate não se limita apenas a academia “.

Oss,

Copyright © 2011 Butokukai Santo Antônio - Praça da Bandeira, 86 – 3º Andar – Santo Antônio - Vitória - ES
Em frente ao Cemitério de Santo Antonio - (27) 3035-2058 / 8818-1378

Desenvolvimento e hospedagem Inovanet Holding Company